Perguntas mais frequentes em PET 3

Alergia e Imunoterapia

1 - A utilização de corticoides interfere no teste? Devo suspendê-lo antes da realização do teste? Quanto tempo antes?

A utilização de corticoides não interfere na realização do teste, pois o mesmo mede semi-quintitativamente os níveis de IgE pré-formados presentes na superfície de granulócitos. Não é necessária a suspensão de sua utilização. Caso tenha interesse em suspendê-lo, deve-se realizar a retirada terapêutica com redução gradativa do fármaco administrado. Na suspensão os sintomas demonstrados pelo animal irão se exarcabear, porém não necessariamente a sua resposta imune será aumentada.


2 - Qual a principal diferença entre o teste de alergia por ELISA, disponibilizado pelo TECSA, e o teste de Intradermorreação? Qual é o melhor?

O teste de intradermoreação, realizado por especialistas, mensura uma resposta induzida, podendo haver falsos positivos e querer, muitas vezes, teste de supressão. Já o teste baseado no ELISA se embasa em uma resposta pré-formada em contato com determinado alérgeno e é específica a IgE.


3 - O teste de triagem "screening" fornece a informação se o animal tem ou não tem alergia? No caso de um teste de triagem com resultado negativo, descarta-se a possibilidade de atopia?

O teste de triagem fornece apenas a informação de qual categoria de alérgenos o paciente poderia apresentar alergia, direcionando a escolha do(s) painel(eis) realizado(s). Um resultado negativo ao primeiro momento não descarta a possibilidade de atopia, a clínica é soberana. Deve-se sempre estabelecer diagnósticos diferenciais e descartar outras hipóteses, como hipersensibilidade alimentar, endocrinopatias, ectoparasitoses, doenças auto-imunes e dermatofitoses.


4 - Quando realizo um teste alérgico e os resultados apresentam valores baixos para os alérgenos testados, significa que o animal não possui alergia? Quais exames poderiam confirmar ou serem utilizados para diagnóstico diferencial?

Não. Pode significar que ele não possui resposta alérgica aos alérgenos testados, mas nada impede que apresente reação de hipersensibilidade a algum alérgeno incomum, não testado nos paineis. Portanto, é importante conhecer o ambiente em que o paciente se encontra ou descartar outras patologias antes da realização dos testes alérgicos e repetir o teste após 21 dias (sorologia pareada).


5 - No caso de o teste apresentar resultado que indique a Malassezia ou saliva de pulga é recomendada a solicitação de imunoterapia específica?

Não. Para esses alérgenos recomenda-se o tratamento e controle direcionados.

 

Páginas: 1 | 2 | 3 | 4

Unidade Matriz
Av. do Contorno , 6226 - Savassi
30.110-042 - Belo Horizonte- MG/Brasil
PABX: (31) 3281-0500
Email: sac@tecsa.com.br
Horário Atendimento Tecsa
Cadastre-se para
Receber Novidades
Receba as novidades do TECSA
Facebook